segunda-feira, 2 de fevereiro de 2009

Jogo de Xadrez: tabuleiro


O jogo de Xadrez sempre me fascinou, mas pensei ser difícil e destinado somente aos nerds. No entanto, a vontade de aprendê-lo falou mais alto. Então, reuni minha turma de alunos e pomos mãos à obra, desvendando cada passo do jogo. Foi uma experiência fabulosa e nem tão difícil assim...
O estudo do Xadrez iniciou com o jogo que a professora de Educação Física trouxe à sala de aula em seu período semanal. O interesse e o entusiasmo dos alunos foram grandes e a atividade tornou-se o centro da aprendizagem em sala de aula.
O jogo de Xadrez passou por várias etapas pedagógicas. As peças foram inseridas aos poucos, assim como seus respectivos movimentos, facilitando a assimilação de cada passo.
Estas aulas iniciaram com a exploração do tabuleiro, sua formação em colunas e linhas, tendo o aluno a oportunidade de confeccionar seu próprio tabuleiro, feito em folhas, cartolinas e giz de cera colorido, trabalhando as suas linhas e colunas, calculando com base nas adições e multiplicações que o quadriculado sugere.
O tabuleiro de Xadrez é um quadrado dividido em 64 (sessenta e quatro) casas, identificadas em cores claras (brancas) e escuras (pretas), formando colunas (verticais), filas (horizontais) e linhas (diagonais).
Ele é colocado entre os jogadores, observando que a casa branca fique sempre à direita de quem joga.
Nas aulas subsequentes realizávamos atividades relacionadas ao Xadrez, como mostram as imagens. Nelas se percebe os alunos fabricando seus tabuleiros, observando a divisão dos quadrados, a pintura dos mesmos e a colagem das peças propriamente ditas (peões, torres, cavalos, bispos, rainha e rei).

A turma trabalhando!